Pesquisa Eleitoral em Franco da Rocha

09/out/2020

Dr. Nivaldo lidera a disputa eleitoral em Franco da Rocha

O atual vice-prefeito de Franco da Rocha, Dr. Nivaldo, lidera a disputa eleitoral na cidade.

Na pergunta de intenção de voto estimulada, quando  um cartão com o nome de todos os candidatos é apresentado ao entrevistado, Dr. Nivaldo alcança 23%, seguido por Valdir, do PSDB, com 16%, Diego Hernandez, do PDT, com 11%, Pablo Cunha, do PL, com 9%; Eduardo Bueno, do DEM, Professor Edmilson, do PSOL, e João Miguel, do Patriota, têm 2% das intenções de voto cada. 19% disseram que votariam em branco ou nulo e 17% não souberam responder.

Os segmentos em que Dr. Nivaldo aparece com maiores índices são aqueles com maior escolaridade e maior renda, 34% e 35%, enquanto seus piores resultados se observam entre os entrevistados mais idosos (17%), com ensino fundamental (17%). O candidato do PSDB, Valdir, tem seus melhores índices entre os entrevistados de menor e maior faixa etária (20%) entre aqueles com ensino fundamental (22%). Aliás nesse último segmento, Valdir aparece numericamente à frente do candidato governista (22% a 17%).

Rejeição 
Ao se mostrar o cartão com o nome dos candidatos, Pablo Cunha (PL) surge como o mais rejeitado com 21%, seguido de João Miguel (Patriotas) com 12%. Dr. Nivaldo é rejeitado por 10% dos entrevistados.

Avaliação do governo Kiko Celeguim
O governo do prefeito Kiko Celeguim tem uma avaliação majoritariamente positiva. 72% avaliam positivamente o governo (32% ótimo e 40% bom). 23% avaliam o governo Kiko como regular e apenas 6% o avaliam de forma negativa (2% ruim e 4% péssimo).

 

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa
Pesquisa Eleitoral Franco da Rocha

Margem de erro
5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Período
02 e 03 de outubro de 2020

Amostra
400 pessoas, moradores/ eleitores da cidade de Franco da Rocha/SP com 16 anos ou mais.

Registro no TSE
A pesquisa foi registrada no TSE sob o número Nº SP-06538/2020.

Obs.: As perguntas cujas somas das porcentagens não totalizam 100% são decorrentes de arredondamentos.

Pesquisa ABC Dados_Franco da Rocha_imprensa