Pesquisa Eleitoral em Diadema

O ex-prefeito José de Filippi lidera a disputa eleitoral para 2020.
O governo de Lauro Michels caminha para o último ano com desaprovação da maioria dos moradores.

A avaliação do Governo Municipal

A avaliação do governo Lauro é majoritariamente negativa: 46% o avaliam como ruim e péssimo, 40% avaliam como regular e apenas 12% avaliam seu governo positivamente (ótimo+bom)

Analisando os segmentos, a avaliação negativa é menor entre os jovens de 16 a 24% (33%) e entre as pessoas com 60 anos ou mais (31%) e maior entre as pessoas com 35 a 44% (58%), menor entre as pessoas com ensino fundamental (maior entre as pessoas com ensino fundamental (39%) e maior entre as pessoas com ensino superior (57%). Em relação às regiões, avaliação é pior na região sul (56%).

Na avaliação dos serviços públicos, dois são muito bem avaliados: coleta de lixo e abastecimento de água, respectivamente com balanço entre avaliações positivas (ótimo + bom) – avaliações negativas (ruim e péssimo) 66% e 41%; seis serviços com avaliação regular: Cultura (12%), creches (10%), habitação (1%), parques e áreas de lazer (-2%), Transporte público (-4%), Asfalto (-9%), combate às enchentes (-11%);dois serviços com avaliação ruim: trânsito (balanço de -21%) e educação publica (-27%) e dois serviços muito mal avaliados: segurança pública (-48%) e saúde (-56%)

O principal problema da cidade apontada na pesquisa é a segurança com 37,2%, seguido pela saúde com 30,3% e a educação com 4,7%.

Cenário Eleitoral 2020

Na intenção de voto espontânea para prefeito, 66% não declaram nenhuma preferência. O candidato mais citado foi Filippi com 8,7%. Todos os demais candidatos alcançaram patamar inferior a 2,0%.

Na intenção de voto estimulada Filippi também lidera. O candidato petista alcançou 23%, Marcio da Farmácia, 11%, Yoshio, Pretinho e Vaguinho com 7%. As diferenças menores para Filippi estão entre as pessoas de faixa etária de 16 a 24 anos, onde o resultado é de 14% Filippi a 12% de Pretinho, entre os evangélicos 15% Filippi e Marcio 12%. Na região central Marcio vence Filippi por 24% a 11%.

Foram feitos dois cenários de segundo turno, ambos com a participação de Filippi: contra Marcio e contra Yoshio. No cenário contra Marcio, Filippi alcança 42% e Marcio 40%, mostrando um empate técnico entre os dois. No cenário contra Yoshio, o petista tem vantagem maior, alcançando 46% e Yoshio, 32%.

A preferência pelo Partido dos Trabalhadores na cidade alcança 23%. Ela é menor entre aqueles com ensino superior e moradores da rejeição central. Já, a rejeição ao partido que é de 24%. Ela é maior é maior entre aqueles com ensino superior e moradores da rejeição central e também entre os evangélicos e aqueles com renda mais alta.

Em relação à situação do ex-presidente Lula, a maioria (54%) consideram justa sua liberdade, enquanto 35% a consideram injusta.

 

DADOS DA PESQUISA

Nome da pesquisa
Pesquisa Eleitoral em Diadema – novembro 2019

Margem de erro
4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no
total da amostra.

Tema
Opinião Pública

Período
23 a 25 de novembro de 2019

Local
Diadema/SP.

Amostra
600 pessoas, moradores/ eleitores da cidade de Diadema com 16 anos ou mais.

Obs.: As perguntas cujas somas das porcentagens não totalizam 100% são decorrentes de arredondamentos.

 Pesquisa ABC Dados_Diadema_nov2019_imprensa